«

»

nov 23

O amor é uma atitude, não se limita a um sentimento – Reflita

O amor é uma atitude
Ter ações que causem bem estar para outras pessoas é uma das formas de amar no século 21

Irmãos, se amar é uma virtude, demonstrar amor é algo bem maior!

Assim, possamos viver não de palavras, mas de atitudes que confirmem nossas palavras!

Deus abençoe.

O amor ainda está em nosso meio. Apesar das guerras, das mortes e da violência nos centros urbanos, ainda existe a matéria prima do amor em nossos tempos. Afirmo isso com a certeza de que várias pessoas ainda espalham o amor trazido ao mundo por Cristo.
Os voluntários que distribuem sopa aos moradores de rua nas noites de frio, por exemplo, são pessoas usadas por Deus, sendo cristãos praticantes da fé ou não, para levar um estado de bem estar às pessoas.
O amor não se limita a um sentimento, o verdadeiro amor é representado por atitudes. Na Palavra de Deus está escrito em 1 Coríntios 13.4-7: “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”
Conta-se a história de um jovem norte americano que estudava em uma universidade e morava com um colega de classe na mesma república. Este colega ficou doente e perdera algumas aulas. Para ajudá-lo, este jovem, cristão, percebeu que se copiasse a lição para o colega, nem que para isso atrasasse os seus próprios deveres, poderia mostrar um pouco do amor de Deus sobre a vida dele. Após auxiliar na medicação, na organização das matérias dadas em aula e nos testemunhos de sua vida, o jovem conseguiu ganhar para Cristo a vida do seu colega de quarto. Ele suportou, causou um estado de bem estar ao outro jovem, em outras palavras, ele amou por meio de atitudes.
Na atualidade, discussões de trânsito, problemas financeiros ou algumas circunstâncias familiares têm propagado a tragédia. As pessoas não suportam as outras na medida necessária.
Às vezes, por amor, é preciso aceitar a opinião e a decisão do outro.
Quem ama busca o bem do outro. Se usarmos como exemplo o amor de um casal fica fácil isso. Quando se conhecem, os dois querem estar juntos, telefonam, trocam mensagens por celular, e-mails e outras formas, isso porque perceberam que se completam. Não querem o mal da pessoa que faz bem para eles.
Se você parar para analisar, amar é evoluir no seu caráter e na sua vida espiritual. Ame e deixe ser amado.
::Lucas Meloni
Colaborador do portal Lagoinha.com
amor-atitude
Ter ações que causem bem estar para outras pessoas é uma das formas de amar no século 21
O amor ainda está em nosso meio. Apesar das guerras, das mortes e da violência nos centros urbanos, ainda existe a matéria prima do amor em nossos tempos. Afirmo isso com a certeza de que várias pessoas ainda espalham o amor trazido ao mundo por Cristo.
Os voluntários que distribuem sopa aos moradores de rua nas noites de frio, por exemplo, são pessoas usadas por Deus, sendo cristãos praticantes da fé ou não, para levar um estado de bem estar às pessoas.
O amor não se limita a um sentimento, o verdadeiro amor é representado por atitudes. Na Palavra de Deus está escrito em 1 Coríntios 13.4-7: “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”
Conta-se a história de um jovem norte americano que estudava em uma universidade e morava com um colega de classe na mesma república. Este colega ficou doente e perdera algumas aulas. Para ajudá-lo, este jovem, cristão, percebeu que se copiasse a lição para o colega, nem que para isso atrasasse os seus próprios deveres, poderia mostrar um pouco do amor de Deus sobre a vida dele. Após auxiliar na medicação, na organização das matérias dadas em aula e nos testemunhos de sua vida, o jovem conseguiu ganhar para Cristo a vida do seu colega de quarto. Ele suportou, causou um estado de bem estar ao outro jovem, em outras palavras, ele amou por meio de atitudes.
Na atualidade, discussões de trânsito, problemas financeiros ou algumas circunstâncias familiares têm propagado a tragédia. As pessoas não suportam as outras na medida necessária.
Às vezes, por amor, é preciso aceitar a opinião e a decisão do outro.
Quem ama busca o bem do outro. Se usarmos como exemplo o amor de um casal fica fácil isso. Quando se conhecem, os dois querem estar juntos, telefonam, trocam mensagens por celular, e-mails e outras formas, isso porque perceberam que se completam. Não querem o mal da pessoa que faz bem para eles.
Se você parar para analisar, amar é evoluir no seu caráter e na sua vida espiritual. Ame e deixe ser amado.
::Lucas Meloni
Colaborador do portal Lagoinha.com